terça-feira, 25 de novembro de 2014

SITUAÇÃO ATUAL (DESDE JANEIRO/2014) DO SISTEMA CUREMA/MÃE D’ÁGUA... (E SUAS PERSPECTIVAS PARA O FUTURO).

QUEM TE VIU...QUEM TE VÊ...

ANTES(ANO DE 2008)


HOJE(ANO DE 2013)



Produzido por Pedro Severino
Novembro/2014


POR QUE A CIDADE DE JUCURUTU/RN... JÁ ESTÁ SENDO ABASTECIDA ATRAVÉS DE CARRO PIPA.
(DOMINGO, 19 DE JANEIRO DE 2014)
 Acompanhamento do Açude Coremas em 2014

Acompanhamento do Sistema CUREMA-MÃE D ÁGUA- AÇU
Curem-Açu
DATA: 14/11/2014

CONSIDERAÇÕES DOS POSTADOS... ACIMA:

1-      Considerando uma Vazão Liberada de 5m³/s... Pela a “Comporta da Turbina de Coremas...Pelo By-pass e/ou a micro-hidroeletrica... Que equivale a uma vazão em 1(hum) Mês de 12.960m³(doze milhões novecentos sessenta mil de metros cúbicos)...Para alimentar, ou melhor, para atender o Marco Regulatório do Piancó/Piranhas/Açu...Nas demandas de consumo humano, irrigação e dessedentação animal...Ao longo do  Piancó/Piranhas/Açu... Além da Adutora Coremas/ Sabugi...Afora como por exemplo, de atender até mesmo Caicó-RN, através da Adutora de Jardim de Piranhas/Caicó...De atender também, toda a microrregião de Catolé do Rocha.

2-      Considerando  também, que a evaporação do Semi-árido do Nordeste do Brasil...Ser em Média de 2.000mm a 3.000mm/ano...Além das demandas de consumo humano, irrigação e dessedentação animal...Ao longo(entorno) da Bacia hidráulica do Sistema Curema/Mâe D`Água...Desde de Catingueira-PB...Até o Aguiar-PB. E outras demandas difusas.

3-      Acredito que esta vazão em 1(hum) Mês de 12.960m³(doze milhões novecentos sessenta mil de metros cúbicos...Vai para 1(huma vazão de entorno de 15.000.000 m³(quinze milhões de metros cúbicos)...Em tempo, tudo isto, somente ao açude de Coremas...logicamente, posteriormente, farei as ‘Considerações”... Sobre Mãe D`Água... 
Dando sequência a ‘Involução’, ou melhor, a diminuição de seu ‘Volume’...Aonde hoje:
                              DATA:        COTA(m):      VOL(m³):          PERC%:
                             18/11/2014    232,38        152.960.000      25,9% 
Fica evidenciado que no transcorrer de 156 dias, ou seja, de 5,2 meses... Aproximadamente no dia: 10 Maio de 2015...  O Açude Curema...Chegará  ao seu “Volume Morto”( 36.710.000m³, trinta e seis milhões setecentos e dez mil de metros cúbicos):                                  
                                                     COTA(m):      VOL(m³):          PERC%:
 No dia:    10/05/2015                  223              37.185.865        6.3%  do volume total de 591.646.222 m³( quinhentos e noventa e hum milhões seiscentos e quarenta e seis mil e duzentos e vinte e dois metros cúbicos)

Entretanto, é bom lembrar, se não chover? Ou seja, caso não haja recarga da sua bacia hidráulica...Se por ventura o Açude de Curema exaurir   seu volume útil que é de: 591.646.222 m³(capacidade total) (–) 36.710.000 m³(volume morto)= 554.836.222 m³(volume util)...Se algum dia for preciso usar desse volume Morto(36.710.000 m³)...Só através de Bombeamento...Pois, o volume morto está abaixo da tomada da água da comporta(Turbina) desse manancial de Curema...Ou seja, não desce mais por gravidade...Neste particular, sugiro que “Não Se Use”... Esse 36.710.000m³(volume morto)...Para ‘Bombeamento’...Pois, seria uma ‘Reserva  Estratégica’...Para  Coremas ...E comunidades circunvizinhas.

         EM TEMPO:
        COTA DA TOMADA D ÁGUA DA TURBINA 223,00...
          ACIMA: 591.646.222 m³(capacidade total) (–) 36.710.000 m³(volume morto)=                     554.836.222 m³(volume util).

                VOLUME UTIL  ATUAL: 114.500.000m³
(cento e quatorze milhões e quinhentos mil metros cúbicos)

                VOLUME MORTO: 36.710.000m³(trinta e seis milhões setecentos e dez mil metros cúbicos).
Agora, entretanto, no caso  especifico ...Se for  preciso usar as Águas da Barragem de Mãe...Para completar o Marco Regulatório Coremas-Açu na vazão de 5m³... Neste Caso, será preciso ‘Usar o volume útil da Barragem de  Mãe D` água... Dentro de algumas considerações:

1-      Se o ‘Volume Util’ Total de Mãe DÁgua(567.999.136-7.450767=560.548.370m³)...Entretanto,  Volume Útil atual  é de somente: 121.500m³.
 2-      Entretanto, hoje(19.11.2014)...A barragem de Mãe D`Água se encontra na Cota 232,99m...Com o Volume de 129.490.000 m³...Ou seja, 121.500m³(cento e vinte e hum milhões e quinhentos mil) + 7.240.000m³(sete milhões duzentos e quarenta mil metros cúbicos) do volume morto. 
3-      Considerando uma vazão estimada da Barragem de Mãe D Água de Cota 219,60m  entre o Canal da Redenção(Cota 231mm)... E outros ‘Usos Difusos’...Em  1(hum mês terá uma vazão de 5.184.000m³... Da Barragem de Mãe D´água numa data oportuna para se vê... Com o Marco Regulatório de Curema-Açu de 5 m³/s  (cinco metros cúbicos para atender os ‘Usos  múltiplos deste já referido ‘Marco  Regulatório...Seria necessário ‘Abril a Comporta’...Da Barragem de Mãe D Água...Até a Cota 219,60m...Pois, abaixo desta Cota 219,60m referida anteriormente...Ou seja, já  é ‘Volume Morto’ de 7.240.000m³(sete milhões duzentos e quarenta mil metros cúbicos).
               
  EM TEMPO:
                                      COTA DO CANAL DA REDENÇÃO 
                                     (231,00 = 93.743.890)
                                   COTA  DA COMPORTA MÃE D ÁGUA  
                                   ( 219.60= 7.240.000)   86.503.890 m³
             (Oitenta e seis milhões, quinhentos e três mil, oitocentos e noventa metros cúbicos).
                         VOLUME UTIL ATUAL:COTA232.96(128.820.000 - 7.240.000= 121.580.000m³(cento e vinte e hum milhões e quinhentos e oitenta mil metros cúbicos).

Partindo do exposto acima, seria interessante, que COMITÊ PIANCÓ/PIRANHAS/AÇU, através da ANA - Agência Nacional de ÁguasAESA - Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado e Igarn - Governo do Estado do Rio Grande do Norte...

Já fizesse esta vazão de 5 m³/s  ( cinco metros cúbicos por segundo )atual para atender o este ‘Marco Regulatório de Curema/Açu...Desde de já... Haja a  ‘Equidistribuição’, entre Curema-Mãe Dágua...Até porque o próprio Marco Regulatório para a Gestão do Sistema Curema-Açuhttp://cbhpiancopiranhasacu.org.br/Docs/marcoregulatorio/687-2004.pdf...

É do próprio ‘Sistema Curema/Mãe Dágua)...E não só de Curema... Então diante disto, sugere-se que  ‘Já’...“Capta Água...Em Mãe D Água também.

Diante disto, aconselha que esta vazão de 5 m³/s(cinco metros cúbicos por segundo )atual para atender o este ‘Marco Regulatório de Curema/Açu...Capte na Barragem de Mãe D Água no mínimo 2 m³/s(dois metros cúbicos por segundo...Para coajudivar o Açude de Curema...Pois, se continuar com a vazão de 5 m³/s ( cinco metros cúbicos por segundo )atual para atender o este Marco Regulatório Curema/Açu...Logo, logo, o Açude de Curema(Estevão Marinho)...Chegará a sua tomada D água(não descendo mais Água por ‘Gravidade’... Pelo By-pass e/ou a micro-hidroeletrica...Que venha atender o Marco Regulatório de Curema/Açu...

Logicamente, aumentando da Barragem de Mãe D Água 2 m³/s(dois metros cúbicos por segundo)...Logo, logo, o nível desta Barragem de Mãe D Água..., chegará a sua cota do Canal da redenção(231m)...Que certamente, deixará de ir água por ‘Gravidade’...Pelo Canal da Redenção...Para o PIVAS( Projeto de Irrigação das Várzeas de Sousa). Entretanto, atenderá com maior ‘Equidade’ o Marco Regulatório Curemas/Açu...Já que em caso, de ‘Secas’(estiagens)...Prevalece a ‘Priori’, o consumo humano...E dessedentação animal...


No ensejo, sugere-se que o CONSELHO NACIONAL SOS RECURSOS HIDRICOS (http://www.cnrh.gov.br/), através da ANA - Agência Nacional de ÁguasAESA - Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado e Igarn - Governo do Estado do Rio Grande do Norte. Vinhesse reformular o Marco Regulatório de Curemas-Açu... Dentro desta nova realidade “Hidrológica” do Semiárido do Nordeste... Entre “Demanda e Oferta”.
  
Considerações Finais:

Partindo dos ‘Preceitos Hidrológicos’...E das considerações abordadas acima, não se tem outra “Alternativa”...Se não houver uma Gestão com ‘Racionalização, ou melhor, evitando o ‘Desperdício’...Para uma profícua Gestão dos nossos ‘Recursos Hídricos.

Do Escritor  Pedro Severino de Sousa
do Livro : Água: Água a Essência da Vida.
João Pessoa(PB), 20 de Novembro de 2014





RESERVATÓRIO CUREMA – MÃE D’AGUA



RESERVATÓRIO COREMAS 


RESERVATÓRIO MÃE D’AGUA


CONSIDERAÇÕES DOS POSTADOS... ACIMA:

1-      Considerando uma Vazão Liberada de 5m³/s... Pela a “Comporta da Turbina de Coremas...Pelo By-pass e/ou a micro-hidroeletrica... Que equivale a uma vazão em 1(hum) Mês de 12.960m³(doze milhões novecentos sessenta mil de metros cúbicos)...Para alimentar, ou melhor, para atender o Marco Regulatório do Piancó/Piranhas/Açu...Nas demandas de consumo humano, irrigação e dessedentarão animal...Ao longo do  Piancó/Piranhas/Açu... Além da Adutora Coremas/ Sabugi...Afora como por exemplo, de atender até mesmo Caicó-RN, através da Adutora de Jardim de Piranhas/Caicó...De atender também, toda a microrregião de Catolé do Rocha.

2-      Considerando também, que a evaporação do Semiárido do Nordeste do Brasil...Ser em Média de 2.000mm a 3.000mm/ano...Além das demandas de consumo humano, irrigação e dessedentação animal...Ao longo(entorno) da Bacia hidráulica do Sistema Curema/Mâe D`Água...Desde de Catingueira-PB...Até o Aguiar-PB. E outras demandas difusas.

3-      Acredito que esta vazão em 1(hum) Mês de 12.960m³(doze milhões novecentos sessenta mil de metros cúbicos...Vai para 1(huma vazão de entorno de 15.000.000 m³(quinze milhões de metros cúbicos)...Em tempo, tudo isto, somente ao açude de Coremas...logicamente, posteriormente, farei as ‘Considerações”... Sobre Mãe D`Água...


Dando sequência a ‘Involução’, ou melhor, a diminuição de seu ‘Volume’...Aonde hoje:
                                  DATA:        COTA(m):      VOL(m³):          PERC%:
                             18/11/2014    232,38        152.960.000      25,9%

Fica evidenciado que no transcorrer de 156 dias, ou seja, de 5,2 meses...Aproximadamente no dia: 10 Maio de 2015...  O Açude Curema...Chegará  ao seu “Volume Morto”( 36.710.000m³, trinta e seis milhões setecentos e dez mil de metros cúbicos):

                                                              
                                                        COTA(m):      VOL(m³):          PERC%:
 No dia:    10/05/2015                       223              37.185.865        6.3%  do volume total de 591.646.222 m³( quinhentos e noventa e hum milhões seiscentos e quarenta e seis mil e duzentos e vinte e dois metros cúbicos)
 Entretanto, é bom lembrar, se não chover? Ou seja, caso não haja recarga da sua bacia hidráulica...Se por ventura o Açude de Curema exaurir   seu volume útil que é de: 591.646.222 m³(capacidade total) (–) 36.710.000 m³(volume morto)= 554.836.222 m³(volume útil)...Se algum dia for preciso usar desse volume Morto(36.710.000 m³)...Só através de Bombeamento...Pois, o volume morto está abaixo da tomada da água da comporta(Turbina) desse manancial de Curema...Ou seja, não desce mais por gravidade...Neste particular, sugiro que “Não Se Use”... Esse 36.710.000m³(volume morto)...Para ‘Bombeamento’...Pois, seria uma ‘Reserva  Estratégica’...Para  Coremas ...E comunidades circunvizinhas...

Agora, entretanto, no caso especifico...Se for  preciso usar as Águas da Barragem de Mãe...Para completar o Marco Regulatório Coremas-Açu na vazão de 5m³... Neste Caso, será preciso ‘Usar o volume útil da Barragem de Mãe D’água... Dentro de algumas considerações:

1-      Se o ‘Volume Útil’ Total de Mãe D’Água (567.999.136-7.450767=560.548.370m³)...Entretanto,  Volume Útil atual  é de somente: 121.500.

2-      Entretanto, hoje (19.11.2014)... A barragem de Mãe D`Água se encontra na Cota 232,99m...Com o Volume de 129.490.000 m³...Ou seja, 121.500m³(cento e vinte e hum milhões e quinhentos mil) + 7.240.000m³(sete milhões duzentos e quarenta mil metros cúbicos) do volume morto.


3-      Considerando uma vazão estimada da Barragem de Mãe D Água de Cota 219,60m entre o Canal da Redenção... E outros ‘Usos Difusos’...Em  1(hum mês terá uma vazão de 5.184.000m³... Da Barragem de Mãe D´água numa data oportuna para se vê... Com o Marco Regulatório de Curema-Açu de 5 m³/s  (cinco metros cúbicos para atender os ‘Usos  múltiplos deste já referido ‘Marco  Regulatório...Seria necessário ‘Abril a Comporta’...Da Barragem de Mãe D Água...Até a Cota 219,60m...Pois, abaixo desta Cota 219,60m referida anteriormente...Ou seja, já  é ‘Volume Morto’ de 7.240.000m³(sete milhões duzentos e quarenta mil metros cúbicos).



Partindo do exposto acima, seria interessante, que COMITÊ PIANCÓ/PIRANHAS/AÇU, através da ANA - Agência Nacional de Águas, AESA - Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado e Igarn - Governo do Estado do Rio Grande do Norte...Já fizesse esta vazão de 5 m³/s  ( cinco metros cúbicos por segundo )atual para atender o este ‘Marco Regulatório de Curema/Açu...Desde de já... Haja a  ‘Equidistribuição’, entre Curema-Mãe Dágua...Até porque o próprio Marco Regulatório para a Gestão do Sistema Curema-Açu http://cbhpiancopiranhasacu.org.br/Docs/marcoregulatorio/687-2004.pdf...É do próprio ‘Sistema Curema/Mãe Dágua)...E não só de Curema... Então diante disto, sugere-se que  ‘Já’...“Capta Água...Em Mãe D Água também.

No ensejo, sugere-se que o CONSELHO NACIONAL SOS RECURSOS HIDRICOS (http://www.cnrh.gov.br/), através da ANA - Agência Nacional de Águas, AESA - Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado e Igarn - Governo do Estado do Rio Grande do Norte. Vinhesse reformular o Marco Regulatório de Curema-Açu... Dentro desta nova realidade “Hidrológica” do Semiárido do Nordeste... Entre “Demanda e Oferta”.




Considerações Finais:

Partindo dos ‘Preceitos Hidrológicos’...E das considerações abordadas acima, não se tem outra “Alternativa”...Se não houver uma Gestão com ‘Racionalização, ou melhor, evitando o ‘Desperdício’...Para uma profícua Gestão dos nossos ‘Recursos Hídricos.

Do Escritor Pedro Severino de Sousa
Do Livro: Água: Água a Essência da Vida.
João Pessoa (PB), 20 de Novembro de 2014.



quarta-feira, 12 de novembro de 2014

CAPA, CONTRACAPA E ORELHAS DO LIVRO: ÁGUA A ESSÊNCIA DA VIDA.






VÍDEOS SOBRE ÁGUA:

Entrevista Pedro Severino na TV Cabo Branco sobre o Livro Água - Essência da Vida:



Entrevista na TV Cidade de João Pessoa sobre O livro "Água: A Essência da Vida"


Planeta Água - Guilherme Arantes


CARTA ESCRITA NO ANO 2070







              CAPA, CONTRACAPA E ORELHAS DO LIVRO:
                               ÁGUA A ESSÊNCIA DA VIDA.


CONTRACAPA:

Água: É a essência da vida, caso não a existisse, não existiam vidas, quer seja: humana, animal e vegetal. Porém, como sabemos a água existe e de uma forma abundante. Pois, o elemento químico mais predominante do universo é o hidrogênio, o principal componente da composição da água (H2O).

Então, basta que qualquer corpo celeste esteja em orbita de um sol e receba: Luz, energia e calor, para ter uma atmosfera suficientemente para suscitar o ciclo da água e consequentemente ciclo da vida...

Enquanto que a natureza terrestre levou quatro bilhões de anos contínuos para formação de sua biosfera atual. Deve-se ressaltar que no transcurso desse longínquo tempo existiram alguns períodos glaciais, causados por grandes atividades vulcânicas e/ou por colisão de asteroides (cometas, e/ou meteoros) com a superfície da terra. Que de uma forma ou de outra, formava camadas de névoas que impediam a penetração dos raios solares para a superfície da terra. Gerando assim, os períodos glaciais... Isto, no entanto, foram fenômenos geofísicos e cosmológicos, determinante, portanto do equilíbrio da natureza.

Equilíbrio da natureza este que definiu a série fantástica de interações, mutações e evoluções de inúmeras espécies vegetais e animais, desde os primeiros seres primitivos unicelulares até chegar a espécie animal racional, que é a espécie humana.

Mas, paradoxalmente, a própria espécie humana, obra prima (produto acabado) desta natureza... E que, aliás, em poucos milênios certamente levará a destruição da biosfera terrestre e a destruição da própria humanidade.


ORELHAS: 

É inadmissível um pais, “Brasil” de dimensão continental, maior detentor de água doce do planeta, através das bacias hidrográficas (bacia amazônica, bacia do S. Francisco, bacia do Tocantins Araguaia e bacia Platina), aonde são despejados milhares de metros ou talvez milhões de metros cilíndricos por segundo (m³ /s) nos mares (oceano atlântico) das respectivas regiões, quase sem nenhum aproveitamento ao longo dos cursos de suas bacias hidrográficas pelos poderes públicos constituídos (federal, Estadual e Municipais).

 É inconcebíveis, que o Brasil um país gigante por natureza, com abundância de recurso hídrico tanto concernente ao lençol freático (águas subterrâneas), águas superficiais (rios, lagos, represas e açudes) e águas litorâneas (apesar de salgadas) que se estendem do Oiapoque ao Chuí, com o litoral de quase 8000 (oito mil) quilômetros de extensão. Entretanto, algumas metrópoles regionais, como, por exemplo: Recife PE (Veneza brasileira) banhada por dois rios: Capibaribe e Beberibe e a sua população está sofrendo com falta de água potável para seu consumo. Isto é, um descaso dos poderes públicos, um absurdo!

Como se sabe, que o problema crucial para a humanidade no próximo milênio, vai ser a falta (escassez) d'água e o Brasil ser o maior detentor deste liquido preciosos (ouro liquido) e que num futuro próximo a água vai ter mais valor que o petróleo... 

Então, portanto, cabe ao governo brasileiro, traçar uma politica de armazenamento desses recursos hídricos. Que estão sendo despejados, diuturnamente nos mares de suas respectivas regiões no intuito de termos a maior reserva de água doce do planeta, para quando formos procurados por outros países e com certeza vai ser e certamente, seremos o maior exportador d'água doce do próximo milênio... 

Para se atender os objetivos do projeto da politica de armazenamento dos nossos recursos hídricos, bastaria, somente que o governo brasileiro, interligassem as quatro grandes bacias hidrográficas brasileiras. Tendo a bacia Amazônica, como a bacia supridora dessas interligações... Pois, a Bacia Amazônica, despeja mais de 215.000m³, diuturnamente no oceano Atlântico.

Surge essa necessidade, até porque, segundo o estudo da NASA (Agencia Espacial Norte-americana), o rio S.Francisco, daqui a sessenta anos morrerá ou seja no ano 2060, se tonará um simples riacho.

Então, com a efetivação dessas sonhadas, porém exequíveis interligações das grandes bacias brasileiras. Salvaria a morte prematura do rio S. Francisco e viabilizaria de vez, sem sofrer solução de continuidade a transposição de suas águas para os sertões nordestinos brasileiros e ao mesmo tempo, atender a politica de gerenciamento dos recursos  hídricos brasileiros para os próximos milênios.... E, simultaneamente, atender a politica agrícola/fundiária no desenvolvimento autossustentável. Evitando desta forma o “Mar uso” da água. Que decorrente disto existe bolsões de misérias as margens do rio S. Francisco ao longo dos estados de: Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe. E no estado do Amazonas, quase totalmente banhado por água, Mas é gritante seu subdesenvolvimento.

Do Autor: 
Pedro Severino de Sousa.                     

BACIA HIDROGRÁFICA DO PARAÍBA DO SUL... E/OU BACIA HIDROGRÁFICA DO TIETÊ (O LEUCÊMICO...DOANDO PARA ANÊMICO...E (VICE VERSA).

BACIA HIDROGRÁFICA DO PARAÍBA DO SUL... E/OU BACIA HIDROGRÁFICA DO TIETÊ (O LEUCÊMICO...DOANDO PARA ANÊMICO...E (VICE VERSA).

São Paulo pede ajuda do Governo para obras bilionárias contra a seca
Governador de SP, na reunião com a presidente, pediu dinheiro para oito obras que, segundo ele, vão garantir o abastecimento de água no estado.



Seca no Sudeste atinge Rio Paraíba do Sul

Governo paulista quer desviar parte da água que alimenta o Rio para o Sistema Cantareira.

'O rio é de SP, assim como a Baía de Guanabara é dos cariocas', diz Geraldo Alckmin.

APÓS NOTIFICAÇÃO, SP LIBERA MAIS ÁGUA PARA O RIO


UM MOMENTO DE REFLEXÃO:

Considerando que o Regime de Chuvas(Estação chuvosa)...Na Região Sudeste vai de Outubro à Abril...  E as nascentes do Rio Tietê...E o Rio Paraíba do Sul, são "Limítrofes"...Diante disto...

Acredito que "PLUVIOMETRICAMENTE"(falando)...É "Inexequível" este  Projeto  do Governo Geraldo Alckmin...

Então, ao meu vê... Como explicar isto? Diante disto...Entendo como é 'Simples'...Entender isto:

Se , as nascentes do Rio Tietê...E o Rio Paraíba do Sul, são "Limítrofes"...Em qualquer ‘Regime de chuva’... E/ou ‘Estiagem”...Repito por serem ‘Divisores D´Água’(limítrofes), ambos vão permanecerem simultaneamente, “Cheios’ e/ou ‘Secos”...Ou seja, quando hum(Rio Paraíba do Sul) estiver Cheio...O outro(Rio Tietê)estará Cheio também...E quando ao contrário(Seco)...Ambos estarão “Secos”...

Em suma,  este Projeto do Governo Geraldo Alckmin... Poderá ser "Inexequível"...Ou então, será um outra nova ‘Obra Faraônica...Aqui no Brasil...

Entretanto, é meu ponto de vista

Do Escritor
Pedro Severino de Sousa
Do Livro: água: A Essência da Vida.
João Pessoa(PB), 12 de Novembro de 2014.

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

PROPOSTA PARA PROTEÇÃO DA FALÉSIA DO CABO BRANCO

VÍDEOS SOBRE:

Estação Ciência Cabo Branco


Cabo Branco e Estação Ciência - Aéreas João Pessoa 




PROPOSTA PARA PROTEÇÃO DA FALÉSIA DO CABO BRANCO

A imprensa Paraibana de modo geral, vem noticiando, que a Prefeitura Municipal de João Pessoa, através da Seman (Secretaria do Meio Ambiente), estar fazendo estudo de um Projeto de Engenharia Oceânica, aonde irão estudarem a deriva das correntes marítimas, estudo batimetrico oceânico deste especifico ponto, entre outros estudos da Engenharia oceânica, para que se viabilizem construções de arrecifes artificiais Para proteção da falésia do Cabo Branco( o ponto mais oriental das Américas) Do desgaste de abrasão, que o ponto dos Seixas, vem sofrendo, ao longo dos tempos.


Segundo especulação jornalística, este mencionado estudo, balizará o projeto adequado, ou melhor, a construções de arrecifes, que impeçam o avanço das correntes marítimas das marés altas...Impedindo desta forma, o deslizamento secular, permanente e constante da barreira do farol do Cabo Branco...Que se continuar no ritmo que vai, em poucos anos ou décadas, o Cabo Branco da Ponta do Seixas, se tornará, simplesmente, num Cabedelo afogado pelas ondas do mar.


Agora, entretanto, este referido “Estudo”, entre inúmeros outros, ao meu vê, não encontrarão respaldo cientifico, dentro da Engenharia hidráulica marítima, que se coadune com os parâmetros da engenharia de obras marítimas para conter o avanço do mar...Sem “Efeito Colateral”...


Pois, este suposto “Arrecife”, será mais um “Corpo Estranho”, construído em cima de uma barragem submersa, suporte rochoso, que outrora, a ponta do Cabo Branco, se sustentava em cima dela... Antes, da erosão desta falésia do Cabo Branco, aonde outrora era mais avançada.


Certamente, o estudo batimetrico, identificará esta barragem submersa, que nas “Grandes Marés”(Fev/Mar e Ago/Set), influenciam as “Ressacas” nas praias do Cabo Branco E da praia do Seixas...



Obviamente, com a construção deste propalado “Arrecife”potencializará mais ainda, as ressacas das marés altas, nestes citadas praias e meses...Além do mais, se vendo, pelo lado Político, será uma “obra Afogada”. Não trazendo dividendo Político. Para quem o construir.


Diante disto, em suma, que invés de se construir um “Arrecife”... Se devia construir um “ Muro de Contenção”





Da Barreira da Falésia do Cabo Branco, recompondo sua parte já perdida, com material(solo) idêntico ou similar, isto é, com índices físicos(granulométrica e plasticidade), que se assemelham com o já existente, com seu devido reflorestamento.




Por outro lado, este suposto “Muro de Contenção”, ou seja, na sua parte frontal, se abriria, um grande “Painel Artístico”, que possibilitasse os “Artista Plásticos”, Paraibanos e Brasileiros, a desenvolverem os seus trabalhos artísticos...Vocacionando, o Cabo Branco, de fato, com gloria e honra, “ O Ponto mais Oriental das Américas”. “ Aonde o Sol nasce Primeiro”.



P.S( PÓS ESCRITO):






ESTAÇÃO CIÊNCIA CABO BRANCO ESTÁ COM RACHADURAS





Inaugurado em 03 de julho de 2008 como a mais bela obra arquitetônica de João Pessoa, o prédio da Estação Ciência que leva a assinatura do arquiteto Oscar Niemayer e abriga nos seus cinco blocos torre, anfiteatro, serviços e estacionamento já apresenta os primeiros sinais de desgastes passível de interdição por órgãos fiscalizadores da construção civil paraibana.





Erguida em 8,5 mil hectares e considerada pelo prefeito Ricardo Coutinho um marco do investimento público da Paraíba nos últimos trintas anos e que consumiu quase 35 milhões de reais – superior em mais de três vezes do valor estimado no projeto inicial, que previa custo de R$ 12 milhões, apresenta hoje problemas estruturais como rachaduras, infiltrações e desgastes em sua estrutura de concreto, inconcebíveis para uma obra entregue há oito meses.


Na época, políticos de oposição ao prefeito Ricardo Coutinho consideraram um absurdo os gastos na construção do prédio Estação Ciência.


INVESTIMENTOS


Matéria publicada na página da prefeitura no dia 20/12/2005 apontando custo de 12 milhões de reais na construção da Estação Ciência. Na época o Secretário Municipal do Planejamento e atual vice-prefeito Luciano Agra, que acompanhou toda a execução do projeto, disse que a obra deveria custar, em média, R$ 12 milhões. "Vale salientar que a estação é mais barata do que outros projetos de Niemeyer, levando em conta seu impacto urbanístico, dentro de uma cidade. O Museu de Arte Moderna de Curitiba, por exemplo, custou R$ 40 milhões", lembrou Agra.


Prefeitura deve R$ 2 milhões e admite rachaduras no prédio


O Secretário de Obras da Prefeitura de João Pessoa, João Azevedo, admitiu na tarde desta quinta-feira (9) que a Prefeitura Municipal de João Pessoa ainda falta pagar R$ 2 milhões até a conclusão dos serviços, que somente acontecerá após resolver o problema de reparos das rachaduras que podem estar comprometendo a estrutura da Estação Ciência, Cultura e Artes, instalada na Ponta do Cabo Branco em João Pessoa.



FONTE:
Plantão
Clickpb



UMA REFLEXÃO SOBRE A MATÉRIA:

ESTAÇÃO CIÊNCIA CABO BRANCO ESTÁ COM RACHADURAS

Não precisa ser um especialista (Engenheiro Civil e/ou Geológico)...Para ser entender, que as rachaduras ora apresentadas na Estação Ciência Cabo Branco...Ao meu vê, são mais de ordem geológico, do que mal dimensiomento de cálculos estruturais... A boca maldita, especulam que, houve até mesmo, superfaturamento desta “Obra de Arte”(Estação Ciência Cabo Branco)...

Agora, entretanto, estudando o comportamento “Geofísico” das “Falésias Costeiras”...Principalmente, as falésias de formação geológicas com solos lateríticos... E não de formação geológica cristalinas, ou seja, de formações rochosas... São susceptíveis, a permanentes impercebíveis abalos sísmicos... Impercebíveis a olho nu... Entretanto visíveis, através de sismógrafos... Partindo desses pressupostos, imagino, que a Falésia do Cabo Branco, sofre com as “Intempéries”...Desses supostos abalos sísmicos...

Para se melhor, compreender isto...Vamos voltar no Túnel do Tempo...
Provavelmente, a milhares ou milhões de anos atrás...A falésia do Cabo Branco...Tinha um topografia mais Oriental do que a de hoje...Ou seja, tinha uma maior porção de terra...Que avançava ao oceano atlântico...Entretanto, as intempéries da natureza...Ao logo desses milhares ou milhões de anos atrás...Degradou a tal ponto...A falésia do Cabo Branco...Ao ponto que se encontra hoje...Entretanto, isto que dizer que, com o recuo da barreira do Cabo Branco...A crosta ou plataforma, que a parte erodida da falésia do Cabo Branco que supostamente, estava sobreposta...Naturalmente, perdeu seu equilíbrio hidrostático...Ficando a Barreira do Cabo Branco atual...A mercê do “Vai e Vem” das marés “Alta Baixa” do mar...Que por via de conseqüência...Ocasionando a porção de terra da atual Falésia do Cabo Branco... A repetitivos movimentos hidrodinâmicos e hidrostáticos, da descarga e sobrecarga das marés oceânicas...

Que conseqüentemente, suscitando a Falésia do Cabo Branco... Diariamente, a sucessivos impercebíveis (pequeníssimos) abalos sísmicos... Em suma, é providencial em caráter de urgência urgentíssima... Se devia construir um “ Muro de Contenção” Da Barreira da Falésia do Cabo Branco, recompondo sua parte já perdida, com material(solo) idêntico ou similar, isto é, com índices físicos(granulométrica e plasticidade), que se assemelham com o já existente, com seu devido reflorestamento.


Por outro lado, este suposto “Muro de Contenção”, ou seja, na sua parte frontal, se abriria, um grande “Painel Artístico”, que possibilitasse os “Artista Plásticos”, Paraibanos e Brasileiros, a desenvolverem os seus trabalhos artísticos...Vocacionando, o Cabo Branco, de fato, com gloria e honra, “ O Ponto mais Oriental das Américas”. “ Aonde o Sol nasce Primeiro”.





DO ESCRITOR DO LIVRO
ÁGUA: A ESSÊNCIA DA VIDA
PEDRO SEVERINO DE SOUSA
JOÃO PESSOA (PB), 12.04.2009
Exibições: 988
Comentário de MARCO ANTONIO DE LYRA SOUZA em 30 abril 2009 às 1:50



Prezado Luis Nassif



Quero lhe dar parabéns pela lucidez de suas palavras, no que se refere a dramática situação que a população de João Pessoa sofre, devido a inércia de ações para resolver o problema da erosão marinha das falésias do Cabo Branco.



Em 2007, visitamos a Secretaria de Infra-Estrutura de João Pessoa e apresentamos uma nova tecnologia para controle de erosão marinha aos técnicos de lá. Trata-se do Barra Mar Dissipador "Bagwall", uma obra de engenharia que contém o avanço do mar na linha de costa, não transfere o processo erosivo para áreas adjacentes e promove a engorda natural da praia.
No próximo mês de agosto fazem 6 anos que construímos o Barra Mar na AL 101 Norte em Japaratinga - AL, e as falésias lá estão preservadas da erosão marinha.O material construtivo utilizado é oriundo de jazidas da região o que tornou a construção hartmonizada com a paisagem local.