segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

BARRAGEM DE MÃE D ÁGUA X AÇU... (UMA AVALIAÇÃO COMPARATIVA ATUAL)...FEVEREIRO DE 2017...COMO ALERTA PARA O FUTURO.

                            

BARRAGEM DE MÃE D ÁGUA  X  AÇU.
(UMA AVALIAÇÃO COMPARATIVA ATUAL)
FEVEREIRO DE 2017...
COMO ALERTA PARA O FUTURO.  
 
Não sendo prolixo, entretanto para se aprofundar numa contextualização profícua... Precisa-se pormenorizar nos números de capacidades individuais de acumulação de Água máxima...E atuais...De cada hum ‘Reservatório deste...Ou seja, Barragem de Mãe D Água...E a Barragem de Açu... Sendo assim, vamos por partes:

Acompanhamento do Sistema
Curema - Açu




 1 - A Barragem de Mãe D Água...Interligado ao Sistema Curema-Mãe D Água...Possui      uma capacidade máxima de 568 milhões...Todavia, a Barragem de Mãe D Água...Separada do Açude de Curema...Só possui 232 milhões...Entretanto, hoje(06.02.2017, Segunda Feira)... Está com somente 25,28 milhões...Que corresponde 4,5%...E com uma vazão de somente 1.8m³s...Para atender:
 Abastecimento de  30 municípios, alguns quase na sua totalidade a exemplo de Patos, município que hoje conta com 102.020 habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE.

Na Paraíba, o açude Coremas Mãe D’água abastece atualmente os municípios de Patos; Pombal; São Bento; Belém do Brejo do Cruz; Santa Luzia; Coremas; Paulista; Belém; São Mamede; Condado; Malta; São José de Espinharas; São Bentinho; São José do Sabugi; Salgadinho; Cacimba de Areia; Vista Serrana; Cajazeirinhas; Várzea; Passagem; Areia de Baraúnas e Quixaba, que juntos totalizam 22 municípios, e 287.021 habitantes... E de ‘Quebra’...Ainda abastece Caico(RN), Jardim de Piranhas...E mais(+) 6(seis) comunidades rurais...Só nesses Municípios do Rio grande do Norte...São mais(+) de 130 mil habitantes...Tatalizando pelo visto... 287.021 + 130.000 = 417.021 mil habitantes.

2 – Enquanto que, a Barragem de Açu...Que possui um volume máximo de 2,4 bilhões...E que hoje(06.02.2017, Segunda Feira)...Se encontra com somente  329,50 milhões...Que corresponde a 13,7%... Ao meu ver...Com uma vazão de 4,99m³s...Para atender somente a 8(oito) Municípios Norte Rio-grandense(Açu, Ipanguaçu,  Pendências, Alto do Rodrigues, Carnaubais, São Rafael, Itajá, Porto do Mangue...Todos esses municípios citados anteriormente...Perfazem uma totalidade de somente entorno de 160 mil habitantes...Por tanto, pelo visto...Não precisa que a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, conhecida por popularmente, pela Barragem de Açu...De ter uma Vazão de 4.99m³s...

  
Então,  diante disto...Vocês Norte Rio-Grandenses, principalmente do Vale do Açu...Solicitem da ANA(Agência Nacional de Águas)
       ( http://www.ana.gov.br/)... 
E sobretudo, nós sertanejos paraibanos...Uma “Reavaliação’ ou melhor, uma  ‘Atualização de  ‘Resoluções’...
Que rege a Gestão do Marco Regulatório de Curema- Açu

Do Escritor,
Pedro Severino de Sousa
João Pessoa(PB), 06.02.2017.











                                                     


O CENÁRIO REALISTICO DA TRANSPOSIÇÃO (TENDO COMO PARÂMETRO O ESTADO DO CEARÁ).



                                PROJETO CINTURÃO DE ÁGUAS DO CEARÁ
http://www.csbhbj.com.br/wp-content/uploads/2016/05/Apresentacao-CAC-SRH-05-05-16.pdf

O CENÁRIO REALISTICO DA TRANSPOSIÇÃO

(TENDO COMO PARÂMETRO O ESTADO DO CEARÁ).

 CONCEPÇÃO E CARACTERÍSTICAS BÁSICA DO CAC

SISTEMA ADUTOR COMPOSTO POR UM EIXO PRINCIPAL E 3 RAMAIS SECUNDÁRIOS
(RAMAL LESTE, RAMAL OESTE E RAMAL LITORAL), PERFAZENDO CERCA DE 1.300
km.
Ø
CONTA, AINDA, COM 3 DERIVAÇÕES, SENDO 2 PARA A BACIA DO BANABUIÚ (RAMAIS
1 E 2) E A OUTRA PARA A INTERLIGAÇÃO DO RAMAL LITORAL COM O EIXO
DE INTEGRAÇÃO CASTANHÃO/RMF.
Ø
TEM COMO OBJETIVO ADUZIR AS ÁGUAS DO SÃO FRANCISCO PARA TODAS AS 11
MACRO-BACIAS HIDROGRÁFICAS DO ESTADO. VAZÃO DISPONÍVEL PARA O CEARÁ
É IGUAL A 45 m3/s.
Ø
TEM COMO PRINCIPAL CARACTERÍSTICA SER UM SISTEMA TODO GRAVITÁRIO, SEM
NECESSIDADE DE BOMBEAMENTOS E SEM CUSTOS DE ENERGIA.
Ø
TEM COMO FONTE HÍDRICA A BARRAGEM JATI, INTEGRANTE DO TRECHO 1 DO EIXO
NORTE DA TRANSPOSIÇÃO DO SÃO FRANCISCO.
Ø
FOI ELABORADO O ANTE – PROJETO, O PROJETO BÁSICO E O PROJETO EXECUTIVO
DO TRECHO 1 (JATI - CARIÚS) DO EIXO PRINCIPAL. ATUALMENTE O
EMPREENDIMENTO ENCONTRA-SE EM FASE DE CONSTRUÇÃO.


SERÁ COM UMA VAZÃO DE 4,5m³/s...DO PISF(PROJETO DE INTEGRAÇÃO DO SÃO FRANCISCO)...EIXO NORTE...ATENDE A MAGNITUDE DESTE PROJETO "CINTURÃO DAS ÁGUAS DO CEARÁ?
Só para a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), foi aprovada a vazão média de 22m³/s.

Essa vazão, para o segundo semestre de 2015, ocorrerá assim: perenização do Jaguaribe - 8,02 m³/s; Canal do Trabalhador - 4,50 m³/s; Eixão das Águas - 9,50 m³/s. Desse total, 9 m³/s destinam-se ao abastecimento da RMF (6 m³/s pelo do Eixão das Águas e 3m³/s pelo do Canal do Trabalhador).

Resumo da Ópera:

 SERÁ QUE ESSA VAZÃO DE 4,5m³/s...DO PISF(PROJETO DE INTEGRAÇÃO DO SÃO FRANCISCO)...EIXO NORTE...ATENDE A MAGNITUDE DESTE PROJETO "CINTURÃO DAS ÁGUAS DO CEARÁ...AO MEU VER...
SÓ REPRESENTA... RELATIVAMENTE, UMA "GOTA DA ÁGUA...
"JOGADA DENTRO PROJETO
CINTURÃO DE ÁGUAS DO
CEARÁ."

Diante disto...Imaginamos os demais Estados(PARAÍBA, PERNAMBUCO...E RIO GRANDE DO NORTE...

Como por exemplo, O  ESTADO DA PARAÍBA, pelo Eixo Leste, pela as nascente do Rio Paraíba...Chegando em Monteiro, no Açude Porções, 4,5m³/s...Diante de “Perdas”, por evaporação, infiltração...E usos difusos..Só chegará em Boqueirão de Cabaceiras 3,00m³/s...Sendo 2, 00m³/s...

E o restante, ou seja, o outro 1,00m³/s...Descerá para Barragem de Acauã...Para atender “As Vertentes Litorânea, ou seja, o Canal Acauã – Araçagi...Que foi ‘Projetado...Para possuir uma Vazão máxima de 10,00 m³/s.

 

 Enfim, ‘Percebi-se a “Olho Nu”...Que essas  ‘Vazões de de 4,5m³/s...Tanto, quer seja, para o Estado do Ceará...E/ou para o  Estado da Paraíba...São Vazões(4,5m³/s)...’Insignificantes’...Para atender o

“PROJETO
CINTURÃO DE ÁGUAS DO
CEARÁ.




E CAMPINA GRANDE...E OS DEMAIS 18 MUNICÍPIOS DO PLANALTO DA BORBOREMA...E SOBRETUDO, AS VERTENTES LITORÂNEA(CANAL ACAUÃ – ARAÇAGI”.



Pedro Severino de Sousa

João Pessoa(PB), 05.02.2017.








 




















quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

UMA AVALIAÇÃO DAS CHUVAS NO ESTADO DA PARAIBA... ATÉ 17.01.2017(TERÇA FEIRA)




UMA AVALIAÇÃO DAS CHUVAS NO ESTADO DA PARAIBA...

ATÉ 17.01.2017(TERÇA FEIRA)

Agora em Janeiro-2017...Patos/EMBRAPA 82,5


Entretanto, os demais Municípios do Estado da Paraíba....Bem abaixo da média...
Veja....Chuvas Acumuladas no ano: De 01/01/2017 a 17/01/2017

Certamente, outros municípios... Atingirão suas médias... Como Teixeira 119,0....São José de Piranhas 127,2...Serra Grande 105,3...Cajazeiras/Aç. Eng. Ávidos 88,6...Sousa 122,5...Portanto, só esses 6(seis) municípios...Jamais, vai...Representar a “Média Histórica do Estado da Paraíba...Em Janeiro de 2017...Que é acima de 50mm.

Pelo Andar da Carruagem....Esse Janeiro de 2017...Vai ser um dos anos...Menos Chuvoso do Estado da Paraíba...Em toda sua História...Da 'Serie Histórica de Chuvas para o Mês de Janeiro.

Pois, segundo Cálculos... Até ontem(17.01.2017, terça Feira)...A media Histórica de Chuvas no Estado da Paraíba...No Mês de Janeiro de 2017... Ainda... Não atingiu os 10%...Pense nisso.

Diante disto...Vem só confirmar:


REOCUPANTE: 
Pouca chuva no Nordeste deve durar até 2019, afirma climatologista
Para a produção agrícola esse cenário, se confirmado, poderá causar prejuízos à safra de verão.

Falta de chuva deve se estender até 2019.
O fenômeno climático começará a se intensificar entre os meses de setembro e outubro, permanecendo até 2019, é a afirmação do climatologista, Luis Carlos Molion.
Utilizando o sistema de previsão por similaridade, Molion explica que o La Niña deve seguir o padrão próximo ao ocorrido entre os anos 1999 a 2001 quando o fenômeno se estabeleceu após um forte El Niño de 1997 a 1998.

Segundo ele, com o esfriamento das águas do Pacifico um sistema de alta pressão permanece sobre o Brasil, sendo característico por ar seco que dificulta a formação de nuvens. Além disso, é comum por “altas temperaturas durante o dia e tempo mais frio durante a noite”, explica.
Dessa forma, o climatologista afirma que até 2017 o clima deve ser caracterizado por chuvas abaixo da média em todo o Brasil Central, com exceção da região Sul que tende a receber um volume maior de precipitações. Além disso, em anos de La Niña é comum o avanço de massas de ar polar que favorece a formação de geadas e alongamento de períodos de baixa temperatura.
Para a produção agrícola esse cenário, se confirmado, poderá causar prejuízos à safra de verão, especialmente para culturas como soja, milho e algodão. ” Há uma tendência de que as chuvas fiquem firmes somente a partir de novembro e, em geral os produtores querem plantar em setembro ou inicio de outubro”, ressalta Molion.

Além disso, há a possibilidade da ocorrência de veranico severo em janeiro, com a volta das chuvas em março, abril e maio, favorecendo então a segunda safra de milho.
Já no Sul, o estabelecimento da zona de alta pressão sobre o Brasil Central “tende a desviar as frentes frias que em geral passam sobre o Rio Grande do Sul, então há uma tendência de até 2017 à região tenha grande ocorrência de chuvas”, pondera o climatologista.

De acordo com Molion, o La Niña também favorece a formação de geadas e a manutenção de temperaturas até 2°C abaixo da média com o alongamento do inverno. Fator que pode ser prejudicial para a cultura do milho safrinha.

Para uma previsão de similaridade mais alongada, entre 2018 e 2019, o padrão climático deverá sofrer alteração, deixando o Sudeste, Centro-oeste, Norte e Nordeste mais chuvoso, e o Sul com menos presença de chuvas.

Portal Notícias agrícolas

Data: quarta-feira, Agosto 3, 2016


Resumo da Ópera:

Que essa Situação de Escassez de Chuvas (De Chuvas abaixo de Média)...Agora em Janeiro de 2017...Não é somente, no Estado da Paraíba...Está ocorrendo em todo Nordeste...Ou seja, desde do Piauí...Até a Bahia...No resto, são ‘Especulações de alguns ‘Meteorologistas”...

Em Tempo...

Certamente, outros municípios... Atingirão suas médias... Como Teixeira 119,0....São José de Piranhas 127,2...Serra Grande 105,3...Cajazeiras/Aç. Eng. Ávidos 88,6...Sousa 122,5...Portanto, só esses 6(seis) municípios...devido serem municípios localizados...Em cima...Ou abaixo de “Serras”...Como Teixeiras-PB, Patos-PB...Serra Grande-PB, São José de Piranhas-PB...Que fica abaixo da Serra de Monte Horebe-PB...

Essas ocorrências de Chuvas nessas localidades,...Vem ocorrerem, devido esses municípios citados acima, serem beneficiados...Por “Causa’, decorrente de “Pequenos Abalos Sísmicos’...Que Ocorrem nesse Período(Dezembro a Janeiro)...Nessas localidades respectivas...Aonde vem, aumentar a evapotranspiração dessas  já mencionadas localidades...Devido ao ‘Intenso Calor’...Dessas Pequeníssimas Placas Tectônicas...Existentes dentro dessa Bacia Hidrográfica Piancó-Piranhas-Peixe...

Diante disto...Veja esses Artigos:

OS ABALOS SISMICOS DE 2,0 à 3,7GRAUS NA ESCALA RITCHER EM PEDRA PRETA-RN... E AS CHUVAS DE 190MM EM SOUSA-PB...

O PORQUÊ DA MICRORREGIÃO DE CAJAZEIRAS NA PARAÍBA... AINDA SER CHUVOSO?



 
Do Escritor,
Pedro Severino de Sousa.
João Pessoa(PB), 18.01.2017.